assinatura para obra_branco_vv.png

2014. PRISÃO NO ESPAÇOTEMPO

SP ESCOLA DE TEATRO / SÃO PAULO - BRASIL

EXPOSIÇÃO COLETIVA

 

O ensaio faz parte de uma série de fotografias de espetáculos de dança e teatro,  criadas  por colaboradores do Fotomix.

 

A proposta é registrar imagens cenográficas e tirá-las deste contexto; descontruir o palco com a luz. O exercício pretende traduzir a obra de arte do outro. Apresentar sensações diversas, causadas pela baixa luminosidade. Relações entre corpoespaço. O preto parece desconfigurar, anular espaços e destacar corpos diversos num tipo de espera. O conflito desta série de imagens é romper o espaço e deixar com que o objetocorpo se sobreponha a ele, como se estivesse aprisionado, sem referência. Os corpos se destacam e se orientam num espaço ausente/vazio.


Fotógrafos colaboradores: André Murrer, Bella Tozini, Fábio Fioravanti, Giorgio D’Onofrio, Giovana Pasquini, Inês Correa, Luciana Camargo, Roberto Sungi e Will Prado.

 

 

2014. PRISON IN TIME AND SPACE

SP SCHOOL OF THEATER / SÃO PAULO - BRAZIL

COLLECTIVE EXHIBITION

 

The essay is part of a photographic series of  dance and theater shows created by Fotomix employees. The proposal is to record scenographic images and remove them from this context. The exercise aims to translate the work of art of the other but present sensations caused by low light. Relationship between body and space. Black seems to deconfigure, void spaces, and highlight several bodies in a kind of standby. The conflict in this series of images is to break the space and let the body object overlap with it, as if it were imprisoned, without reference. Bodies stand out and orient themselves in an absent / empty space.

 

Collaborating photographers: André Murrer, Bella Tozini, Fábio Fioravanti, Giorgio D'Onofrio, Giovana Pasquini, Inês Correa, Luciana Camargo, Roberto Sungi and Will Prado.

  • Instagram
  • Facebook ícone social